Chefe da Biontech fala sobre um quarto reforço de vacinação

4. Vacinação: quem precisa e quando?

O chefe da Biontech, Uğur Şahin, considera que uma vacinação de reforço é necessária após apenas três meses. Em entrevista ao cintilar Şahin disse: “Se o omicron continuar a se espalhar, como parece, faria sentido científico oferecer um reforço após apenas três meses”. Segundo Şahin, o recall também perde seu efeito em algum momento. Portanto, uma quarta vacinação torna-se necessária em um período de tempo relativamente curto. Detalhes mais precisos sobre se certos grupos de pessoas são mais propensos a serem vacinados ainda não são conhecidos. No entanto, pode-se supor que os idosos e os grupos particularmente vulneráveis ​​têm prioridade sobre o resto da população. Então, se você receber um reforço agora, poderá obter a quarta dose na primavera.

Omikron: vacinação dupla não oferece proteção suficiente

Atualmente, uma vacinação dupla contra o Omikron não oferece proteção suficiente. De acordo com dados iniciais, no entanto, três doses da vacina de mRNA protegem contra a infecção com a nova variante do vírus. No entanto, as empresas Biontech e Pfizer assumem que sempre há proteção contra doenças graves. A atual determinação do Comitê Permanente de Vacinação (STIKO) do Instituto Robert Koch estipula que é possível um reforço seis meses após a última dose da vacina da imunização básica.

Nova vacina contra a variante omicron?

A empresa farmacêutica está atualmente trabalhando em uma nova vacina adaptada à nova variante. “Ainda não foi decidido se vamos mesmo virar a chave para a produção total. Várias variantes de omicron estão a caminho e ainda não está claro qual prevalecerá e qual será a próxima vacina”, disse ele. declara. cintilar. Só ficará claro em algumas semanas se uma nova vacina é necessária, que não aparecerá no mercado até março de 2022, no mínimo.

Especialistas agora aconselham terceira vacinação de reforço

De acordo com Şahin, para melhor se proteger contra a variante contagiosa do omícron, as pessoas devem receber reforços agora e não esperar por uma possível nova vacina. Thomas Preis, presidente da Associação de Farmacêuticos da Renânia do Norte-Vestfália, concorda. Em entrevista ao posto do Reno Ele disse: “Pessoas com mais de 60 anos com histórico de doença devem receber doses de reforço antes do Natal se já se passaram pelo menos cinco meses desde que foram vacinadas pela última vez. Celebrações familiares em salas fechadas agora estão contribuindo particularmente para a propagação da doença. vírus. “

Leave a Reply

Your email address will not be published.